BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

domingo, 15 de agosto de 2010



Preciso cortar o cabelo. Mas será que eu ainda tenho dinheiro guardado? Peraí, que dia é hoje? Ih, não acredito, o aniversário do meu irmão está chegando. Eu preciso MESMO ter dinheiro guardado. Tenho que tirar xerox de bioquimica para estudar pras provas do mês que vem. Chopada de medicina? Definitivamente, não é pra mim, nem um pêlo do meu corpo sequer mudou de posição interessado. Preferia passar o dia com ele. Ah, prometo não cismar nem me apaixonar por mais nenhum cara com pouco tempo e muitas mulheres. Puts, tinha hora pior pra minha unha quebrar? Claro que não, Thais! Tinha que ser dentro do ônibus, quando você não tem uma lixa, muito menos um remédio pra cólica infernal que já acabou com o humor do meu mês inteiro. Será que esse motorista comprou a carteira dele? Como corre, nunca vi. Não acredito, não acredito, não acredito. Esqueci meu óculos em casa de novo! Ok, quando eu tiver perdido 90% da visão, talvez o meu cérebro queira trabalhar um pouco mais e se interesse em me lembrar. Ai, que saudade dele.. E aquele beijo no olho? E aquela mulher que ia ser uma sogra incrível? Por que diabos ele tem que se encaixar tão bem nos quesitos da minha lista? Em vez de lembrar do meu meu óculos e da senha do meu cartão de crédito, você só faz questão de ficar me torturando com lembranças, né? Cérebro idiota.

Sorri. Eu estava sentada perto de uma janela que não fechava no ônibus e ventava tanto, que eu achei que nunca mais ia conseguir arrumar meu cabelo na vida. Estava um calor infernal, minha cólica estava me matando, um cara qualquer falou coisas sujas quando eu estava passando e eu jurei que ia ser assaltada quando atravessei a passarela. Tudo estava contribuindo pro maior mau humor do ano. Até que eu entrei no ônibus, me perdi em pensamentos desconexos e dei o maior sorriso do mundo sem perceber. Quer dizer, só percebi quando peguei o trocador me olhando fixamente e me chamando de maluca pelo olhar. Mas é sempre assim: Eu me apaixono pela maneira como a minha imaginação ostenta meus sentimentos. Minhas dores duram três dias, minhas lágrimas caem por três horas. E logo depois, meu lado emocional passa horas se gabando pro meu lado racional.

Quando eu menos espero, começo a relembrar tudo (Ou deveria especificar que apenas uma pessoa é responsável pelos meus sorrisos que assustam trocadores?) que me fez muito feliz nos últimos seis meses. Esqueço rapidamente da angústia, da espera e dos olhos fechados. Morreria para ganhar de novo aquele beijo no olho, aquele abraço que me deixou com o cheiro dele, pra ter aquela mão entrelaçada na minha. Não é todo dia que encontramos alguém que desacelera nossa impaciência, aumenta nossa frequência cardíaca e embaralha nossos instintos de sobrevivência. E eu morro de medo de você me perder e não saber nem metade do carinho que eu guardo aqui dentro. Tenho vontade de te sacudir, mandar você deixar de ser burro dessa maneira e olhar pra mim de novo. Mas não, me preservo, me machuco.. na esperança do meu celular tocar e sua voz acalmar toda a agonia que me cerca quando você está longe.

10 comentários:

Lorena Granja. disse...

"Mas é sempre assim: Eu me apaixono pela maneira como a minha imaginação ostenta meus sentimentos. Minhas dores duram três dias, minhas lágrimas caem por três horas. E logo depois, meu lado emocional passa horas se gabando pro meu lado racional."

Porque mesmo você escreveu sobre mim? haha

Pior que saber que o celular não vai tocar é ficar na espera, afinal não se sabe se ele tocará ou não.
Espero que encontre outros motivos para sorrir o sorriso que assusta cobradores!

beijos

Carolyne Mota disse...

Que bom que gostou do meu blog! Sinta-se bem vinda quando for lá, também virei aqui mais vezes.
beijo ;*

Thay disse...

Olá, muito bom seu blog.
Adorei seu texto, esse lado emocionl e meio maluco que sempre fala mais alto.
;**

disse...

Nem preciso falar nda do texto né? Tô começando a ficar chata elogiando sempre hahaha
Que bom que vc gostou do blog novo xD
Eu faço medicina aqui na minha cidade, em Juiz de Fora e tô no 3º periodo. Era pra estar no quarto né, mas perdi um qd transferi pra cá rsrsrs (antes eu fazia no RJ). ;D
Pq? hehehe
Bjosss ;)

Alessandra Onofri disse...

ai que lindo e triste!
mulheres.. homens... sempre iguais! :}

tô super sem tempo de att.
mas de vez em quando, eu venho!
quando minha cabeça não aguentar mais pensar, eu escrevo ;)

beijos!

FatoSempalavras. disse...

Que este alguém possa sempre esatr presente em sua vida. Que os trocadores tenham mais paciência com todos nós,né?
Certas horas,ñ precisamos nem falar muito, concordas?

tantas coisas ficam evidentes...dispensam palavras!

cante e seja feliz com ele:

''me tira daqui..vê se ajuda fugir..viver nesse mundo é tão bobagem..''

Ana Paula disse...

Ai meu DEUS que lindo! ^^
Adorei moça.
"E eu morro de medo de você me perder e não saber nem metade do carinho que eu guardo aqui dentro. Tenho vontade de te sacudir, mandar você deixar de ser burro dessa maneira e olhar pra mim de novo. Mas não, me preservo, me machuco.. na esperança do meu celular tocar e sua voz acalmar toda a agonia que me cerca quando você está longe."

Re Nascimento disse...

Porque parou? Gostei dos textos =)

Amanda Guimarães disse...

O melhor, amiga!
Lindo mesmo! Parabéns!

Jéssica Brunelly disse...

Eii liinda,
beeem passei aqui para dizer que não resisti e copiei um texto seu *.*
tava tão a minha cara rsrsrs
Gosto de mais do seu blog.Andei sumida mais estou de volta.

Ps.: Pode deixar que citei seu nome. Se você não se importar fiz algumas adaptações!