BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

domingo, 13 de dezembro de 2009




Treinei tanto a não estar emocionalmente evolvida com outras pessoas, que acho que me acostumei a ser fria e sozinha. Mas tudo bem, eu até consigo dar alguns sorrisos sinceros, mesmo não tendo mais o brilho de que me orgulhava no olhar. É, meus olhos são seus ainda. Dei de presente e não aceito devolução, muito menos troca, por sentimentos simples, daqueles que podemos cultivar com qualquer conversa de meia hora com alguém. Não sei lidar com a regressão, já que meu coração é birrento e está convicto que de não há fim para nós dois. E ele tenta me convencer o tempo todo a ser alguém melhor pra mim e deixar tudo guardadinho em uma caixa, porque pode não ser hoje ou amanhã, mas um dia, vamos ver o quanto éramos bobos em pensar que todo o sentimento era passageiro e aí, finalmente, vou poder abrir tal caixa e deixar você conhecer todos os meus segredos, até os mais obscuros, daqueles que não contamos pra ninguém. E quer saber do melhor? Não vou me arrepender, muito menos, pensar em andar para trás. Como é que tenho tanta certeza? Simplesmente, porque eu não canso de olhar pra você e mesmo descobrindo centenas de defeitos com o passar dos minutos, eu sorrio de maneira boba, sem fecha os olhos, para não perder sequer um segundo do seu cheiro e das suas mãos. E me pego tendo, cada vez mais, certeza de que você sempre vai voltar, não para perturbar meu equilíbrio como todos insistem em dizer, mas para nunca me deixar esquecer que com destino traçado não se brinca. Carma não tem explicação ou justificativa, acontece com as melhores pessoas (Diria que com as mais sortudas também). Por isso, nunca tive pressa quando éramos plural. Sempre cuidei de esconder todos os meus medos e inseguranças, mas quando o dia chegar, acho mais do que uma obrigação te dizer todas as coisas que penso e sonho escondido. Faço questão de que você me veja sem maquiagem, com a unha mal feita e sem escova. Quero que você me conheça por inteira e depois se culpe o resto da vida por não ter me dado tempo, por não saber reconhecer o que realmente vale a pena. Não, eu não estou dizendo que sou incrível e que vou fazer você se arrepender por todos os erros. De jeito nenhum, sem ameaças ou armaduras, estou nua pra você. Nua para você descobrir e tocar sentimentos que nunca viu antes. Escondidos num cantinho escuro do meu peito, esperando você ter coragem o suficiente para despertá-los e acabar com toda essa angústia aqui dentro.

3 comentários:

' JESSICA LOUREIRO - disse...

é, agora ela conseguiu \õ/. Já disse o que eu tinha que dizer!
BEEEIJOS & SUCEESSSO :**

Marcos Campos disse...

Olá Thaiz!!
Obriagado pela visita e pelo elogio!!
Nossa! Que sentimento é esse??
Que força é essa??
Bj!

Iasmin Flor (: disse...

porra... Thais!
to apaixonada por esses textos rs

anda escrevendo é danada? rs
saudades de você!