BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

sábado, 2 de janeiro de 2010




Pronto, já decidi. Agora sou assim! Criei uma espécie de armadura resistente em volta do meu coração, por isso, todas as vezes que um encontro termina, corro para casa, para tirar o cheiro de outros homens do meu corpo rapidamente, como se você pudesse chegar a qualquer momento e chamar o 'seguir a vida' de traição. E me pego sendo, cada vez mais, boba. Me encaixando no tipo de mulher que sempre temi: A que espera.

Me recolho toda vez que algum desses homens que aparecem, insiste em me tocar mais do que o necessário, e acabo gostando da sensação de ter não ter ninguém. E agora?! Ah, eu sou aquela que você não vai ver quando o dia amanhecer e vai fugir de todas as vezes que suas mãos tentarem acariciar não só meu rosto, mas também meu coração. Sou aquela que dá o melhor de si para que você fique, mas é a primeira a ir embora.

E sim, confesso que odeio quando os homens que aparecem tentam provar que podem me fazer feliz. Eu sei que vocês podem e sei, mais ainda, o quanto só me relaciono com pessoas de personalidade incrível de uns tempos para cá, mas não adianta. Pode mover mundos e fundos por mim, diga que larga todas as outras só pela minha companhia e até mesmo, que sou a mulher da sua vida. Não tem como você massagear mais o meu ego do que dessa maneira, e fazer com que eu te deva amizade e gratidão pelo resto dos meus dias, mas o máximo que você pode provocar em mim é um sorriso torto e sem graça, deixando claro que você vai ser apenas uma culpa ou uma necessidade de amor que não posso (e não quero) suprir.

Meu problema é específico. Tem nome, endereço e principalmente, história. É uma daquelas bagagens que você leva por toda a vida nas costas e ao menos, sabe o porque. Não machuca os ombros com frequência, mas não hesita em avisar, de vez em quando, que nunca saiu do mesmo lugar. E no meio de tanta confusão, eu só quero cuidar de mim. Quero pode mexer em caixas velhas com lembranças que não vão me machucar mais, ou até vão, mas eu quero fazer isso sozinha. Quero não precisar mostrar todas as minhas qualidades e defeitos de novo, e depois, agir como se esperasse o fim antes mesmo do começo. Não quero ajuda, não quero consolo, não quero mais ninguém. Eu só quero ser dona dos meus próprios passos e dar satisfações apenas pro meu destino. Em um mundo onde o amor é descrito com temores e dor, só resta a esperança.

7 comentários:

AdaPri disse...

+ uma leonina perdida!
Apesar de ser por diferentes motivos... Tbm não ando me encaixando no meu signo...
+ sabe?? Criar dependência só vai te fazer sofrer.
Vc deve saber disso!
Procurar em outras pessoas o que vc viveu com outro, tbm não vai te fazer bem!
Sofra o necessário pra colocar um ponto final e seguir em frente.
As vezes precisamos parar um pouco, pra depois continuar ainda + fortes!
Beijo grande e ótimo 2010!

' JESSICA LOUREIRO - disse...

Talvez a gente até goste de sofrer, a gente gosta de ficar pensando que um dia ele voltará, masoquismo acontece e não negamos!
BEIJOS&SUCESSO :*

Nicolly Barbosa disse...

Linda, você me emociona muuuito com as tuas palavras *-* Mais uma postagem EXCELENTE! (L)

Iasmin Flor (: disse...

não sei, mas acho que vou levar a sério. é a único coisa que sei fazer rs

Larissa Carneiro disse...

amiga da olly :) . adorei seu post . voce escreve muito bem .. to seguindo aqui :*

Camila Scot disse...

brother , eu aqui cheia de sono li até o final .. qe texto incrivel , maravilhoso , apaixonei completamente por ele , e serviu claramente pra mim em diversas partes .. saudadees , e se isso for um texto pessoal .. fica beem . beeijos :*

Sabrine disse...

nossa, amei o seu blog, até pus um trexinho de um dos textos no meu perfil. amei mesmo, vc escreve bem demais.